Blog

Como colocar seu negócio um passo à frente com tecnologia

No comments

A Transformação Digital é imprescindível para manter o seu negócio competitivo. Mas quando pensamos em tal expressão, na maioria das vezes, a relacionamos somente com significativas mudanças de natureza tecnológica. No entanto, ela está inserida em uma esfera muito mais profunda, que reflete mudanças sociais e econômicas da organização.

Grossmann (2016) afirma: “estamos em um momento crítico para a economia digital. Digital não é mais somente as interfaces e canais de comunicação com cliente – é integrado em todos os aspectos das empresas de hoje. À medida que as tecnologias digitais continuam a transformar a economia, muitos líderes estão lutando para definir uma estratégia digital, mudar as estruturas organizacionais e remover as barreiras que os impedem de maximizar o impacto potencial das novas tecnologias digitais”

Temos que ter em mente que a Transformação Digital não é algo simples, mas é possível, mediante muita dedicação e estudos que traduzam os melhores cenários dentro do campo de atuação do seu negócio. O IDC (International Data Corporation) define a utilização da tecnologia da informação e comunicação em três grandes marcos.

O primeiro marco definido pela IDC (International Data Corporation) foi a Primeira Plataforma: Mainframe. Os Mainframes surgiram nos anos 60 e ocupavam andares inteiros, além de carecer de muita intervenção humana para operar. A Primeira Plataforma contava com milhões de aplicações e tinha um alcance de milhões de usuários pelo mundo.

Os Mainframes eram máquinas enormes e com ruídos, que consumiam muita energia e demandavam muito tempo para processar os dados. Um dos mais famosos foi o System/360 da IBM, também usado pela NASA no programa da Apollo.

O segundo marco definido pela IDC (International Data Corporation) foi a Segunda Plataforma: Cliente/Servidor. Esse modelo foi desenvolvido nos anos 80 em função do surgimento das redes de computadores, principalmente a rede TCP/IP e Internet. Este período ficou conhecido como a Era da Computação Cliente/Servidor e LAN/Internet.

A arquitetura Cliente/Servidor é um tipo de aplicação distribuída, no qual há um processo de manutenção da informação (os servidores) e outro pela obtenção dos dados (os clientes). Neste modelo o Cliente é responsável por iniciar a comunicação e solicitar as funções ao Servidor.

Entenda como funciona: o Cliente solicita um determinado serviço, por meio do envio de uma mensagem ao servidor. Durante esse processo o servidor prossegue a solicitação e o cliente fica livre para executar outras tarefas. Já o Servidor executa a tarefa solicitada e envia uma resposta ao cliente que pode ser traduzida nos dados solicitados. Um bom exemplo é a comunicação entre um navegador e um site que possui um servidor para processamento de banco de dados.

O terceiro marco definido pela IDC (International Data Corporation) foi a Terceira Plataforma: Cloud/ Big Data & Analytics/ Mobility e Social Business. Este modelo teve início em 2006, e suas aplicações alcançam bilhões de usuários pelo mundo, principalmente após a popularização dos smartphones.

Para o IDC a Terceira Plataforma está baseada nos quatro pilares Cloud, Big Data & Analytics, Mobility e Social Business, que representam a evolução digital e servem de alicerce para inúmeros avanços tecnológicos.

# Cloud: através dela todas as soluções de TI (armazenamento de dados, servidores etc.) da empresa estão disponíveis na nuvem, além de estarem acessíveis em vários tipos de dispositivos móveis.
# Big Data & Analytics: traz o conceito de maximizar a utilidade de todos os dados coletados. Além disso, a Terceira Plataforma agiliza as funções de negócios através do fácil acesso a todos os dados. Esses dados podem então ser utilizados por mais áreas de negócio.
# Mobility: projetada para dar a todos o acesso a grandes dados via dispositivos móveis, oferecendo mobilidade que realmente define esta evolução digital.
# Social Business:  é qualquer tecnologia que facilite as interações sociais e seja habilitada por uma capacidade de comunicação, como a Internet ou um dispositivo móvel.

Para o IDC (International Data Corporation) os Acelerados de Inovação são a nova onda de tecnologias da Terceira Plataforma. A Internet das Coisas (IoT) e os Sistemas Cognitivos de Realidade Aumentada e Inteligência Artificial são a base para as próximas gerações de aplicações e serviços da Transformação Digital. Elas são tecnologias responsáveis por criar ambientes modernos, seguros e mais flexíveis, operando como verdadeiros Aceleradores de Inovação. Dentre elas podemos citar:

# Robótica
# Realidade Virtual e Realidade Aumentada
# Impressão 3D
# Internet das Coisas (IoT)
# Inteligência Artificial
# Segurança Digital
# Blockchain

Bittner e Shacklady (2015) afirmam: “a convergência do negócio e da TI, em termos de capacidades e de governança, permite maior flexibilidade. Custos e serviços podem ser modificados em resposta a mudanças de condições usando mais automação, maior autoatendimento do usuário e informações de gerenciamento otimizadas para ajudar a identificar e abordar as causas da ineficiência”.

 

ORAEXComo colocar seu negócio um passo à frente com tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *